Com rolo compressor, PF e Exército destroem 4 mil armas de fogo

Constança Rezenda

Rio

A Polícia Federal e o Exército Brasileiro destruíram, na manhã desta sexta-feira, 2, cerca de 4 mil armas de fogo, muitas delas apreendidas em ações policiais nos últimos dois anos. De acordo com a PF, o material destruído é resultado de investigações do órgão, da fiscalização das atividades de segurança privada ou foram entregues voluntariamente pela população.

A cerimônia foi realizada no Batalhão de Manutenção e Suprimento de Armamento, na Vila Militar, em Deodoro, na zona oeste da capital fluminense. Um rolo compressor esmagou os fuzis, espingardas, revólveres, pistolas e até garruchas, espalhados no chão em uma espécie de passarela. Depois, os restos foram recolhidos por soldados, em carrinhos de mão.

A ação ocorreu um dia depois que Polícia Civil do Rio anunciou a descoberta de um carregamento de 60 fuzis ocultos em aquecedores de piscina enviados de Miami. O armamento estava no terminal de cargas do aeroporto internacional do Galeão. Quatro suspeitos foram presos. Essas armas não foram incluídas no armamento destruído nesta sexta. A destruição das armas é atribuição do Exército, segundo o Estatuto do Desarmamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos