Temer duvida de delação premiada de Rocha Loures, o 'homem da mala'

AE

Brasília

  • Ueslei Marcelino/Reuters

    O presidente Michel Temer

    O presidente Michel Temer

O presidente Michel Temer (PMDB) disse, em entrevista à revista IstoÉ publicada ontem, que não tem medo e duvida de uma eventual delação do seu ex-assessor Rodrigo Rocha Loures, flagrado em vídeo correndo com uma mala com R$500 mil. Na avaliação do presidente, o ex-deputado - que perdeu o mandato na Câmara após o retorno do ex-ministro Osmar Serraglio - é "uma pessoa decente".

"Duvido que ele faça uma delação. E duvido que ele vá me denunciar. Primeiro, porque não seria verdade. Segundo, conhecendo-o, acho difícil que ele faça isso", afirmou Temer, que ponderou em seguida: "Agora, nunca posso prever o que pode acontecer se eventualmente ele tiver um problema maior, e se as pessoas disserem para ele, como chegaram para o outro menino, o grampeador (Joesley): 'Olha, você terá vantagens tais e tais se você disser isso e aquilo'."

Questionado sobre a mala de dinheiro que seu ex-assessor carregava, Temer considerou "surpreendente" e até uma "ingenuidade suprema". "Não sei a que atribuir isso, se atribuo à ingenuidade suprema, porque o sujeito pegou uma mala numa pizzaria", afirmou o presidente.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos