Morre a ex-inspetora da Polícia Civil do Rio e ex-deputada Marina Maggessi

Lucas Gayoso, especial para o Estado

Rio

  • Reprodução/Facebook

A ex-deputada federal e ex-inspetora da Polícia Civil do Rio de Janeiro Marina Maggessi morreu, aos 61 anos, na madrugada desta sexta-feira (9) no Hospital São Francisco na Providência de Deus, na Tijuca, zona norte da capital fluminense.

A unidade de saúde informou que ela deu entrada no setor de emergência, na quarta-feira (7), e teve o quadro clínico agravado. A causa da morte foi falência múltipla de órgãos.
 
Primeira mulher a chefiar o departamento de Inteligência da Polícia Civil, Marina foi responsável pelas prisões de grandes chefes do tráfico de drogas no Estado, como Ernaldo Pinto de Medeiros, o Uê; Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco; e Márcio Amaro de Oliveira, o Marcinho VP.

Marina ingressou na política em 2006, quando foi eleita deputada federal pelo PPS (Partido Popular Socialista).

Formada em Jornalismo, ela publicou, em 2008, o livro autobiográfico "Marina Maggessi - Dura na Queda", onde revelou detalhes da rotina na Polícia Civil.

Em nota, a Polícia Civil lamentou a morte. "Ao longo de 27 anos de serviços prestados à Instituição, interrompidos apenas para o exercício de um mandato de deputada federal, Marina Magessi, por ter desempenhado o seu mister com grande profissionalismo, zelo e dedicação, sempre mereceu o reconhecimento e a admiração de seus pares e superiores, de jornalistas e políticos, de membros do Ministério Público e do Poder Judiciário, da classe artística e líderes da sociedade civil organizada", afirma a organização.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos