Consórcio formado por FGV, Vunesp e Cesgrangrio organizará Enem 2017

Lígia Formenti

Brasília

Um consórcio formado pela Fundação Getulio Vargas, Cesgranrio e Vunesp será responsável pela aplicação e correção das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini, afirmou nesta segunda-feira, 26, não estar ainda definido o custo para a realização do exame.

A estimativa, no entanto, é a de que o contrato ultrapasse os R$ 619,2 milhões. O valor somente será divulgado quando todos os recursos interpostos por alunos que não tiveram sua inscrição confirmada forem avaliados.

Até o ano passado, a prova era realizada pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação, Seleção e Promoção de Eventos (Cebraspe), antigo Cespe. Por decisão do Inep, divulgada em abril, o contrato não foi renovado depois da constatação de inconsistências jurídicas do Cebraspe.

Balanço do Inep divulgado nesta segunda indica que o Enem teve 6.731.186 inscrições confirmadas de 7.603.291 realizadas. Do total de confirmadas, 590 mil foram contabilizadas depois de recursos administrativos e decisões judiciais. O número final de candidatos, de acordo com o Inep, poderá ser alterado. Isso porque há ainda recursos em avaliação. Este ano, 872.105 inscrições não foram confirmadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos