Temer: 'o Brasil está caminhando, apesar de alguns pretenderem parar nosso País'

Carla Araújo e Tânia Monteiro

Brasília

Em vídeo gravado nesta sexta-feira, 30, e divulgado nas redes sociais, o presidente Michel Temer tenta passar uma mensagem de confiança na retomada da economia, reforçando o recado indireto aos seus adversários dizendo que "o Brasil está caminhando, apesar de alguns pretenderem parar nosso País". "Não conseguirão", diz o presidente no fim de sua mensagem.

A estratégia de usar mensagem em vídeos tem sido usada com mais frequência pelo presidente que tem evitado convocação de rede nacional de rádio e TV. Além de ficar imune a 'panelaços', a ferramenta de vídeo via internet tem tido, segundo fontes, uma repercussão positiva na imprensa.

Na sua fala, de cerca de quatro minutos, o presidente não fala diretamente da denúncia por corrupção passiva, que foi notificado ontem, e se concentra na economia, tentando mostrar a imagem de que se governo está trabalhando independente da crise político-jurídica que atravessa.

"O governo e o Congresso trabalharam e aprovaram medidas importantes nesta semana. É uma prova cabal de que o país não vai parar, continuará avançando. Nesta última quinta-feira, por exemplo, o Conselho Monetário Nacional reduziu a meta de inflação para 4,25% em 2019 e 4% em 2020", afirma Temer.

De acordo com o presidente, "isso não é pouca coisa". "É resultado de muito trabalho e esforço. Só conseguimos fazer isso porque a inflação vem caindo fortemente, e a inflação vai continuar caindo cada vez mais, colocando o Brasil ao lado das economias mais avançadas e modernas do mundo", destaca.

Temer diz ainda que no começo do ano passado, antes de assumir o governo, a inflação era de mais de 10%. "Desde então, já recuou mais de 7 pontos porcentuais, registrando em maio inflação de apenas 3,6% nos últimos 12 meses. É o menor índice em dez anos", comemorou. "Quanto menor a inflação, maior é o poder de compra dos assalariados e menores são os juros. Isso certamente já é uma grande realização do nosso governo. Inflação menor e juros menores."

Emprego

Mostrando otimismo e que o governo tem na agenda da reforma trabalhista uma de suas prioridades, Temer salientou que outro "ponto de avanço" nesta semana foi a aprovação da modernização trabalhista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). "Essa medida permitirá trazer para a formalidade milhões de brasileiros que trabalham sem carteira assinada. Estamos resolvendo, na verdade, problemas que ficaram décadas sem solução", afirma. "A nova lei trabalhista vai ajudar as empresas a abrirem novas vagas de trabalho. Essa é a minha maior preocupação, gerar oportunidades para os milhões de brasileiros desempregados vítimas de desajustes anteriores", completou.

Temer ressaltou que com o aumento do investimento, aceleração do consumo "e as ações que estão reduzindo a taxa de juros, logo, logo teremos a volta definitiva do crescimento e do emprego". "Observo que tivemos abertura de novos empregos em três dos cinco primeiros meses deste ano - em fevereiro, abril e maio. Em 2017, a geração de empregos já é positiva. Mas diante da magnitude do problema, precisamos fazer, e faremos, muito mais", afirma o presidente.

Mesmo com a Câmara dos deputados com a atenção focada no tramite da denúncia contra o presidente, Temer também fez questão na mensagem de destacar que "a terceira boa nova" da semana foi a aprovação da medida provisória (MP) que define regras para a regularização fundiária urbana e rural. "Eu assinei essa medida para permitir a milhões de brasileiros terem a posse oficial, ou de sua pequena propriedade rural ou de sua casa, tudo registrado em cartório. Isto é respeitar e dar dignidade a milhões de brasileiros", diz.

"Os resultados positivos, porém, não param por aí. Ainda há pouco tivemos o primeiro trimestre de crescimento após mais de dois anos de recessão, um reflexo das medidas que vêm sendo tomadas e que vai contribuir para a melhoria de vida dos brasileiros."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos