Polícia procura quem matou jacaré de zoológico no interior de SP

FRANCA (SP)

A Polícia Civil de Alfenas, em Minas Gerais, tenta identificar quem furtou um jacaré do zoológico local nesta terça-feira, 4, e o matou na fuga. Mesmo pesando mais de cem quilos e tendo dois metros de comprimento, o animal foi retirado da jaula e abatido em uma mata próxima ao parque, onde ficaram apenas sua cabeça e suas vísceras.

O jacaré estava há cerca de 15 anos no zoológico e tinha um microchip, que também foi deixado para trás. Para funcionários, uma das possibilidade é que o autor do furto estivesse interesse na carne e no couro do jacaré, que contam com alto valor de mercado.

A Polícia Militar Ambiental diz que não é comum esse tipo de comércio na região e alerta que, além de multa de até R$ 5 mil, crime assim pode render de 6 meses a um ano de prisão.

O jacaré do papo amarelo, espécie que foi abatida, era macho e está ameaçado de extinção. De acordo com Andrea Aparecida Brandão, veterinária do zoológico, o medo agora é que o autor retorne ao local.

"Estamos preocupados com a fêmea, para evitar que também seja alvo desse tipo de crueldade."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos