Oposição desiste de obstruir votação de denúncia contra Temer na CCJ, diz Molon

Renan Truffi, Julia Lindner e Daiene Cardoso

Brasília

O deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) disse que a oposição desistiu de obstruir a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão e Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, prevista para a tarde desta quinta-feira, 13.

Molon explicou que independentemente de qual seja a decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre a data da apreciação em Plenário, os partidos não vão impedir a votação na CCJ.

O parlamentar oposicionista disse, no entanto, que a estratégia será esvaziar a sessão no Plenário para evitar que o governo consiga votar a admissibilidade ou não da denúncia antes de agosto. "Se o governo ganhar hoje na CCJ, terá muita dificuldade de ganhar no Plenário. Nossa estratégia será de não garantir quórum para sessão esvaziada", explicou.

Para o deputado da Rede Sustentabilidade, o fato de os governistas estarem cogitando votar a denúncia somente em agosto é um sinal da derrota do Palácio do Planalto. Isso porque, mais cedo, Maia chegou a dizer que a votação final deveria ficar mesmo para depois do recesso parlamentar, que começa em 18 de julho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos