Janot vai aos EUA para falar sobre delação e combate à corrupção

Fábio Serapião, Julia Affonso e Luiz Vassallo

São Paulo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai aos Estados Unidos na próxima semana, em missão oficial, para apresentar a experiência do Brasil no combate à corrupção. Além de reuniões no Departamento de Justiça e no Departamento de Estado dos EUA, o chefe do Ministério Público brasileiro vai fazer, a convite, três palestras em Washington abordando o enfrentamento ao crime e a atuação da Procuradoria-Geral da República.

As informações foram divulgadas pela Assessoria de Comunicação Estratégica da Procuradoria.

Janot leva na bagagem uma experiência excepcional acumulada em quatro anos de mandato. O ponto culminante de sua atuação é a denúncia criminal contra o presidente Michel Temer, a quem acusa de corrupção passiva no caso JBS.

Na segunda-feira, 17, a partir das 9 horas, Janot vai falar no Woodrow Wilson Center sobre o uso dos acordos de colaboração premiada na promoção de justiça e do Estado de Direito no Brasil. No mesmo dia, terá um encontro no Departamento de Justiça.

Na terça, 18, o procurador-geral participa de uma reunião no Departamento de Estado e no Escritório de Tráfico de Drogas e Aplicação da Lei (Bureau of International Narcotics and Law Enforcement Affairs - INL). Também está prevista uma visita à Suprema Corte daquele país.

Na quarta-feira, 19, a partir das 12 horas, no Atlantic Center, o procurador-geral da República aborda a experiência do Brasil no contexto de crise, corrupção e cooperação global. No mesmo dia, às 17h30, Janot vai à Universidade George Mason para se posicionar sobre a luta contra a corrupção na América Latina.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos