Governo de São Paulo avança na privatização da Cesp

Luciana Collet

São Paulo

O governo do Estado de São Paulo segue firme no processo de privatização da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), que pretende concluir até o fim do ano. Ao mesmo tempo em que realiza a segunda etapa do roadshow ao exterior, apresentando nesta semana a geradora de energia a potenciais investidores em Londres, a Secretaria da Fazenda dá andamento ao procedimento de auditoria relativo à operação, com a publicação do Manual de Procedimentos de Auditoria, informada nesta terça-feira, 18, no Diário Oficial do Estado.

O manual apresenta os procedimentos e critérios que devem ser observados pelos interessados na privatização para acessar a sala de informações e participar das visitas técnicas e reuniões com a companhia. Apesar do esforço para atrair investidores estrangeiros, o governo paulista decidiu apresentar toda a documentação da empresa apenas em português, idioma que também será utilizado nas reuniões com a companhia. Por isso, ficará a cargo dos interessados providenciar intérpretes.

O acesso aos documentos da sala de informações, visitas técnicas e reuniões é restrito aos interessados cadastrados, que deverão se credenciar e pagar R$ 25 mil. Cada cadastro dá acesso a uma chave de acesso para uma equipe de até 50 integrantes.

As informações disponibilizadas estarão classificadas em três graus de confidencialidade, desde documentos que poderiam ser obtidos por meio de outras fontes, a informações de acesso restrito, tais como contratos operacionais e financeiros e relatórios de auditoria contábil, de avaliação patrimonial e relatórios processuais. Além disso, serão apresentados documentos com dados sigilosos, em que parte do teor não será divulgado. Eventuais respostas a perguntas feitas por escrito pelos interessados também deverão ser adicionadas à sala de informações.

Os documentos estarão disponíveis até dois dias úteis antes da entrega dos documentos para a pré-identificação do leilão. Já as visitas técnicas e reuniões deverão ser realizadas ao longo de agosto. O governo paulista indicou que pretende realizar o leilão em setembro. Para isso, precisa publicar o edital da licitação em agosto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos