Pezão vai para spa e servidores criticam 'ostentação'

Fabio Grellet

Rio, 18

Em licença médica de sete dias desde domingo, o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), não se hospedou em um hospital, mas foi com a mulher para um spa onde a permanência de um casal por uma semana custa entre R$ 14 mil a R$ 27 mil.

O Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais do Rio de Janeiro (Muspe-RJ) criticou a escolha de Pezão, classificada como "um desrespeito aos servidores e à população".

Em nota, o movimento - que reúne servidores públicos com três salários atrasados - afirmou que em meio à "crescente falta de segurança, falência da saúde pública e atraso de salários, Pezão mostra absoluta falta de bom senso hospedando-se num ambiente de luxo e ostentação".

Pezão justificou a licença médica afirmando que está com problemas metabólicos, apresentando descompensação do diabetes e aumento de peso, entre outros sintomas. Segundo ele, essa situação não tem relação com o câncer que enfrentou no ano passado.

O vice-governador Francisco Dornelles (PP) está ocupando interinamente a chefia do Executivo estadual. Pezão está hospedado no Spa Rituaali, em Penedo, no sul fluminense. Segundo sua assessoria de imprensa, Pezão está em tratamento, com acompanhamento médico, e todas as despesas são custeadas com recursos próprios.

Para o Muspe, Pezão afasta-se no pior momento da crise para os servidores estaduais, com pelo menos 200 mil famílias passando grandes privações, por estarem com três pagamentos atrasados - maio e junho deste ano e o décimo terceiro do ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos