Preso com droga assessor de política boliviana

Felipe RESK

São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo prendeu o boliviano Romer Gutiérrez Quezada, de 38 anos, após flagrá-lo com 99,245 quilos de cocaína em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, no dia 7. Suspeito de liderar quadrilha internacional de tráfico de drogas, ele trabalhava até um dia antes de ser detido como assessor de Melody Téllez, vereadora de Santa Cruz de Sierra, na Bolívia, pelo partido Movimento ao Socialismo (MAS), o mesmo do presidente Evo Morales.

Segundo as investigações, ele estaria cotado a assumir o cargo de vice-cônsul da Bolívia em São Paulo, o que facilitaria o transporte de cocaína de lá para cá. Questionados, o Consulado Geral da Bolívia em São Paulo e a embaixada não responderam até 19 horas de ontem.

O suspeito foi preso ao tentar fazer entrega de 100 tijolos de cocaína, que estavam guardados em dois veículos. Pelas investigações, ele agia em parceria com facções bolivianas e tinha planos de montar um entreposto para cocaína na região do Guarujá para depois enviá-la para o exterior.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos