Sede da CUT no Ceará é invadida por homens armados

Carmen Pompeu, especial para a AE

Fortaleza

A sede cearense da Central Única dos Trabalhadores (CUT-CE), em Fortaleza, foi invadida, na manhã desta quinta-feira, 20, por cerca de dez homens armados. No momento, ocorria uma reunião com integrantes da Frente Brasil Popular, que preparavam o ato previsto para a tarde desta quinta-feira, na Praça da Bandeira, em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em primeira instância na Operação Lava Jato.

De acordo com relatos de pessoas que estavam no local e foram feitas reféns, a ação durou cerca de 40 minutos. Os assaltantes renderam o presidente da entidade, Will Pereira, e levaram celulares, notebooks, dinheiro e pertences pessoais.

"Não sei precisar quantos eram, mas estavam armados, com revólveres e estiletes. Alguns, encapuzados. E eram muito violentos. Sabiam o nome de alguns dirigentes e procuravam por eles. Diziam que era coisa do governo e chegaram a afirmar que iam matar o tesoureiro", relatou Andrea Oliveira, secretária estadual de Comunicação do PCdoB-CE.

A direção da entidade e o PT-CE estão tratando o caso como não apenas um assalto, mas também como "atentado", pois além dos objetos roubados os bandidos quebraram equipamentos e ameaçaram dirigentes sindicais.

Na noite de quarta-feira, 19, o funcionário do Sindicato dos Bancários do Ceará, Jorge Costa Ferreira, foi baleado na cabeça durante um assalto quando saía do trabalho. Ele não resistiu e morreu por volta das 6h da manhã desta quinta, no Instituto Dr. José Frota. Segundo a Polícia Civil do Ceará, o sindicalista estava com familiares quando foi abordado pelos assaltantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos