Após Raquel Dodge propor alta salarial de 16%, CSMPF debaterá cortes no orçamento

Fabio Serapião

Brasília

Por sugestão do atual procurador-geral da República Rodrigo Janot, o Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) criou um grupo de trabalho para debater cortes no Orçamento da instituição do próximo ano.

Aprovada por unanimidade na sessão do CSMPF desta terça-feira, dia 1º, a criação do grupo tem como objetivo adequar o orçamento do Ministério Público Federal ao aumento de 16% para os procuradores federais proposto pela subprocuradora Raquel Dodge, sucessora de Janot e ausente na sessão desta terça.

"Nós vamos delegar a essa comissão para dispensar a realização de nova sessão para apreciar orçamento", explicou Janot. O grupo será formado por integrantes indicados por Janot e Raquel Dodge e terá como finalidade analisar o orçamento e sugerir setores passíveis de cortes.

Durante a sessão, Janot afirmou que, caso o grupo não indique os possíveis cortes, ele trará o caso novamente para ser debatido no CSMPF. "Eu individualmente não farei indicativo de corte para o aumento de 16%", afirmou o procurador-geral da República.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos