Doria exonera chefe de gabinete gravado na Máfia da Cidade Limpa

Fabio Leite

São Paulo

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), publicou nesta terça-feira, 1º, no Diário Oficial da Cidade, a exoneração do chefe de gabinete da Prefeitura Regional da Lapa, Leandro Benko, gravado em um suposto esquema de cobrança de propina para liberar propaganda ilegal na capital paulista, a Máfia da Cidade Limpa. O caso foi revelado na segunda-feira, 31, pela rádio CBN, que menciona empresários, representantes comerciais e 14 servidores públicos, entre os quais o chefe de gabinete da Lapa.

Benko foi nomeado ao cargo comissionado (sem concurso) pelo próprio prefeito em janeiro por indicação do irmão Laércio Benko (PHS), ex-vereador de São Paulo que virou secretário de Turismo do governo Geraldo Alckmin (PSDB) após fechar apoio à eleição de Doria, em outubro.

O chefe de gabinete da Lapa foi um dos seis servidores filmados pela reportagem cobrando propina para liberar panfletagem, cavaletes e faixas de propaganda nas ruas, o que é vetado pela Lei Cidade Limpa, em vigor há dez anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos