Em sessão reaberta, novos requerimentos podem ser apresentados e quórum é zerado

Julia Lindner, Eduardo Rodrigues e Renan Truffi

Brasília

Após atingir o tempo limite de cinco horas previsto no regimento da Câmara, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), teve que encerrar a sessão e convocar uma nova. Com isso, o processo de votação teve que recomeçar, com a possibilidade de apresentação de novos requerimentos e o quórum zerado. A oposição comemorou a abertura da nova sessão.

Os novos requerimentos de adiamento da sessão não devem ser aprovados, porém a sua apreciação pode atrasar ainda mais a votação.

Antes do encerramento da sessão, por volta das 14h, havia cerca de 400 deputados no plenário. Às 14h12, o número caiu para 205. Agora, os deputados precisam registrar o nome novamente para que a base consiga atingir o quórum mínimo de 342 para iniciar a votação.

Nomes de oposicionistas que discursaram na sessão anterior, mas não registraram presença, não serão mais considerados.

Adesivo

Deputados da oposição estão circulando pelo plenário com um adesivo colado no paletó, na altura do ombro, com a inscrição "Fora Temer" e uma bandeira do Brasil. O desenho é exatamente o mesmo da tatuagem exibida esta semana pelo deputado Wladimir Costa (SD-PA), mas sem o "Fora". O deputado disse na ocasião ter decidido marcar "para sempre" o apoio ao presidente. Mas a tatuagem, garantem, especialistas, é de henna. O adesivo foi distribuído no plenário por integrantes da oposição, em meio a brincadeiras e selfies.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos