Escola na zona norte de SP recebe nome de jornalista Ruy Mesquita

Pablo Pereira

A escola estadual do Jardim Carombé, na zona norte de São Paulo, passou a se chamar Escola Estadual Jornalista Ruy Mesquita, uma homenagem ao diretor do Estado, que morreu em 2013. O decreto foi assinado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e pelo secretário da Educação, José Renato Nalini. Criado em 2012, o colégio atende 930 alunos - 419 adolescentes pela manhã, nos 8º e 9º anos, e 511 crianças à tarde, nos 6º e 7º anos do ensino fundamental.

"É uma justa homenagem", declarou ontem Ruy Mesquita Filho sobre a decisão do Estado de dar o nome de seu pai a uma escola. "Papai, a vida toda, teve essa preocupação com a educação, seguindo o pai dele (Julio de Mesquita Filho), fundador da Universidade de São Paulo (USP)", disse. "Esse assunto era uma preocupação dele", afirmou. Segundo o filho, "o problema do Brasil está exatamente na educação". "Mais de 80% da população do País não entende o que lê", afirmou. "Ele teria ficado feliz com a homenagem." Para Ruy Mesquita Filho, "o mal do Brasil não está na sua perversidade, como estamos vendo hoje, mas na ignorância".

O jornalista Ruy Mesquita criou e dirigiu o Jornal da Tarde e assumiu a direção de O Estado de S. Paulo em 1996, após a morte do irmão, Julio de Mesquita Neto. Foi também diretor de Opinião do Estado entre 2003 e 2013, quando morreu.

Patrono. Para o secretário de Educação, trata-se da escolha de um nome "ilustre, que será um incentivo para os alunos". Nalini acredita que "o patrono é muito importante como referência para as crianças terem orgulho da escola". Ele acrescentou que estimula as nomeações nas cerca de 5 mil escolas do Estado. "Conheci dr. Ruy Mesquita pessoalmente, uma pessoa ilustre", disse o secretário. "E, num momento de um Brasil tão descrente, a escolha do nome do dr. Ruy não para uma rua, mas para uma escola, que é um espaço sagrado da educação, faz todo o sentido", afirmou.

Identidade

"Nessa volta das férias, recebemos os alunos com nome novo da escola", afirmou Ivani Salomão, diretora da unidade. "Nossa escola tinha o nome do bairro, Jardim Carombé. Faltava uma identidade. O nome de Jornalista Ruy Mesquita vai nos ajudar a dar a identidade que faltava à escola", disse a diretora. O colégio fica na Rua Rosalvo José da Silva, s/n, cercado por uma comunidade carente da Brasilândia.

A unidade tem 17 salas de aulas e ocupa dois prédios. Faz parte de um complexo de ensino que tem, ao lado, a Escola Estadual Renato de Arruda Penteado. O espaço da Jornalista Ruy Mesquita é usado também pelo programa Escola da Família. Moradores da região têm no local uma quadra esportiva coberta, que usam para encontros e a prática de esportes no fim de semana. "É um espaço muito procurado pelos pais dos alunos", disse a diretora.

Nos dois primeiros dias do retorno das crianças às aulas, as professoras Elizabete Beatriz Andriani, vice-diretora, e Regiane Castro Alves, que leciona Língua Portuguesa, já coordenam projeto de ensino com o uso de textos jornalísticos em classe.

"Trabalhamos com eles para criar também um jornal interno e estudar a biografia do patrono da escola", explicou Regiane.

No grêmio da Escola Jornalista Ruy Mesquita, um grupo de meninos e meninas já toma contato com a história do novo patrono. "A gente já está começando a conhecer o jornalista", disse o aluno Antonio Marcos, de 15 anos, do 8.º ano do ensino fundamental, ao lado das colegas Yasmin Ramos Mesquita, de 12 anos, Yasmin Lopes, também de 12, Melissa Gabriella Alves, de 13, e Camila Domingues Costa, de 13 anos. "Agora queremos também organizar uma visita dos alunos ao jornal Estado", acrescentou a professora.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos