Oposição joga cédulas de dinheiro falsas no plenário da Câmara

Fernando Nakagawa e Igor Gadelha

Brasília

O plenário da Câmara viveu dois momentos de empurra-empurra entre deputados nos últimos minutos na sessão que deve ter a votação do processo contra o presidente Michel Temer ainda hoje. No meio da confusão entre deputados governistas e opositores no centro do plenário, cédulas de dinheiro falso foram jogadas pela oposição e governistas inflaram bonecos do "pixuleco", o boneco que faz menção ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundos antes da confusão, parlamentares começaram a se provocar com xingamentos e provocações. "Cala a boca" e "babaca" foram ouvidos pouco antes da confusão que culminou no empurra-empurra entre parlamentares. Um dos envolvidos foi Wladimir Costa (Solidariedade-PA) que ficou conhecido nos últimos dias pela tatuagem em homenagem ao presidente Temer.

Enquanto deputados se estranhavam no plenário, a oposição passou a exibir uma grande faixa com a inscrição "Fora Temer" no plenário. Já os governistas passaram a inflar bonecos "pixulecos". Um dos bonecos era segurado por Costa, o deputado da tatuagem. Em reação, Maia pediu que a faixa da oposição fosse retirada e que os portadores dos bonecos não gritassem.

Em um dos momentos de confusão, seguranças chegaram a caminhar na direção dos deputados para eventual ação - o que não foi necessário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos