PSDB encaminha voto contra do parecer da CCJ sobre Temer

Renan Truffi e Fernando Nakagawa

Brasília

Apesar da pressão vinda da base do governo e de seu próprio partido, o líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Ricado Tripoli (SP), orientou a bancada tucana, formada por 46 deputados, a votar a favor do prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer.

Em discurso no Plenário, o tucano justificou a posição ao dizer que a sociedade brasileira "não aguenta mais". "Com tanto escândalo e denúncia, o cidadão está exausto, desesperançado e descrente no País", argumentou.

Ao recomendar o voto pela abertura de investigação contra Temer, Tripoli também mencionou outros posicionamentos do partido. "Nas questões éticas, nossa posição tem sido a mesma para adversários e aliados: que tudo seja investigado e esclarecido, respeitando-se o direito de defesa."

De forma indireta, o líder do PSDB mencionou também as divergências com o Palácio do Planalto. "O PSDB não tem interesse no fracasso do governo, como quer o PT e seus aliados. O PSDB, senhores deputados, não trabalha pela ruína do País."

O discurso ainda fez menções críticas às ofertas de cargos no governo e de emendas parlamentares. "Nosso posicionamento não está condicionado ao aparelhamento do Estado, à liberação de emendas ou a qualquer benesse palaciana. Mas, sim, à construção de um novo caminho para o Brasil, à disciplina fiscal, ao fim dos privilégios, à retomada do emprego, e à abertura de mais oportunidades para os brasileiros", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos