Procon-SP notifica academia Runner após fechamento de unidade em Higienópolis

Ana Paula Niederauer

São Paulo

  • Breno Rotatori/Folhapress

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado de São Paulo (Procon-SP) notificou na quarta-feira, 2, a academia Runner para prestar esclarecimentos a respeito do fechamento repentino de sua unidade em Higienópolis, que ocorreu na segunda-feira, 31. Naquele dia, os frequentadores foram surpreendidos com um aviso sobre o encerramento das atividades na porta da academia. Houve tumulto e a Polícia Militar foi chamada.

O Procon pede esclarecimentos quanto ao motivo do fechamento, sobre como os consumidores estão sendo informados, quais os canais disponibilizados para a comunicação com os alunos e as providências para ressarcir os consumidores que já haviam antecipado mensalidades, entre outros. De acordo com a nota emitida pelo órgão, será aberto um processo administrativo e posteriormente a academia poderá ser multada.

O Procon-SP orienta aos consumidores que procurem a Runner e solicitem que esta forneça documentos comprovando a solicitação de cancelamento de pagamentos futuros no cartão de crédito ou a devolução dos valores pagos antecipados. Os consumidores com dificuldade de entrar em contato com a empresa ou que se sentirem lesados por qualquer outro motivo podem abrir reclamação no Procon-SP ou mesmo procurar a Justiça.

Procurada pela reportagem, a academia Runner não havia se manifestado sobre a nota do Procon até as 17h20 desta quinta-feira, 3.

Confusão

Alunos da academia Runner Higienópolis foram surpreendido com o fechamento repentino da unidade na segunda. Revoltados, os clientes chamaram a PM para conter o tumulto.

No local havia dois comunicados. Um deles informava que haveria atendimento aos alunos na segunda, entre 11h e 20h. O outro, denominado "fato relevante", estava em nome da Runner Academias, com a data de 27 de julho e um número de telefone (3105-7824). O comunicado informava "com pesar o encerramento das atividades da unidade Higienópolis" por causa de um "desacordo com os proprietários do imóvel".

No documento, a academia afirmava ter "algumas opções de transferência para outras unidades da rede ou academias parceiras da região". O aviso dizia ainda que alunos com plano mensal recorrente não teriam mais nenhuma mensalidade debitada no cartão de crédito, "tendo sido o último débito efetuado referente ao mês de julho, com direito ao acesso até o próximo dia 31 do mesmo mês, data do encerramento das atividades".

A academia orientava, ainda, que alunos com planos de fidelização procurassem a gerência para negociação de transferência para outra unidade ou cancelamento do plano. Na página oficial da academia no Facebook, clientes insatisfeitos solicitam o dinheiro de volta e acusam a Runner de realizar planos promocionais que começariam na data em que houve o fechamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos