Temer terá oportunidade de se defender das acusações no fim do mandato, diz Maggi

Gustavo Porto

Ribeirão Preto

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, divulgou mensagem na qual diz "estar convencido" de que a decisão desta quarta-feira, 2, da Câmara dos Deputados, de não autorizar o Supremo Tribunal Federal (STF) a investigar o presidente Michel Temer por corrupção passiva, "foi a melhor coisa para o Brasil".

Na mensagem, enviada a um grupo de contatos, o ministro avalia que muitos podem não concordar com a posição dele e adotou o discurso de alguns deputados de que Temer "terá a oportunidade de se defender das acusações assim que terminar o mandato". E a Justiça, de julgá-lo. "Ninguém foi perdoado, só adiado o processo", completou Maggi.

Maggi foi um dos ministros que defenderam publicamente o presidente durante a tramitação na Câmara do pedido da Procuradoria Geral da República pedindo a investigação. Em eventos e vídeos gravados, Maggi fez uma série de elogios ao presidente e na terça-feira, dia 1º, estava ao lado do peemedebista no almoço na Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Maggi, que é senador licenciado, esteve nesta quarta no Congresso e passou pela Câmara durante a votação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos