Defesa de Cabral diz que só se manifestará após acesso a depoimento de Cavendish

Mariana Sallowicz

Rio

Após o empresário Fernando Cavendish ter declarado hoje que pagou propina ao ex-governador do Rio Sérgio Cabral, a defesa do peemedebista afirmou que só irá se manifestar após tomar conhecimento do depoimento completo. O empresário afirmou em depoimento à Justiça hoje que o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) cobrou propina de 5% para que a Delta Construções participasse do consórcio que faria a reforma do estádio do Maracanã.

Segundo ele, o acerto era feito em parcelas mensais com dinheiro em espécie. Cavendish negou que o peemedebista tivesse pedido o dinheiro para campanha eleitoral. "2011 não era ano de campanha (...) Com certeza não (fui informado sobre o uso do recurso para campanha)", disse ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio.

O ex-governador tem sustentado em seus depoimentos ao magistrado que os recursos que recebia eram caixa dois de campanha eleitoral, negando a cobrança de propina. Cabral não é réu nesse processo, mas foi citado pelo empresário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos