Instituto Maria da Penha lança cronômetro da violência no Brasil

O Instituto Maria da Penha lançou nesta segunda-feira, 7, o projeto Relógio da Violência, que estima o número de mulheres que são diariamente agredidas física ou verbalmente no Brasil. A iniciativa marca o aniversário de 11 anos da Lei Maria da Penha, que tornou crime a violência doméstica e familiar contra a mulher.

O relógio funciona com metade da velocidade de um aparelho normal, pois leva em consideração que uma mulher sofre violência a cada dois segundos no Brasil. O número é baseado em um levantamento realizado do Instituto Datafolha em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Às 16 horas desta segunda-feira, 7, por exemplo, o relógio marcava que "29.220 mulheres já foram agredidas física ou verbalmente hoje". O site também traz informações sobre os diferentes tipos de violência contra a mulher, que incluem a física, a verbal, a patrimonial, a sexual, a moral e a psicológica.

Para apoiar o projeto, o Instituto Maria da Penha lançou a hashtag #tanahoradeparar e programou três transmissões ao vivo sobre violência contra a mulher em sua página no Facebook.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos