Polícia abre inquérito para apurar morte de bebê em creche

Rene Moreira

Franca

A Polícia Civil de Campinas (SP) abriu inquérito para apurar a morte de um bebê de quatro meses dentro de uma creche. O corpo de Emanuelle Calheiro Maciel foi sepultado nesta quinta-feira, 10, dois dias após a criança morrer ao ser entregue à mãe pela e Escola de Educação Infantil Casinha do Saber, localizada na região central da cidade.

A mãe alega que recebeu a filha já sem movimento e com os lábios roxos, no primeiro dia em que a deixou no local. E que correu até um posto de saúde próximo, mas enfermeiros não conseguiram reanimar o bebê.

O atestado de óbito aponta como causa "broncoaspiração maciça por alimento". Um tio da criança, Devair Maciel, contou que a família deverá voltar para o Rio Grande do Sul. "Mas não vamos deixar de lutar por justiça", falou.

Vistoria: Fiscais da prefeitura estiveram na creche e constataram que ela não tem alvará, dando até segunda-feira, 14, para que regularize a situação. Por sua vez, a escola divulgou nota para dizer que a falta do documento se deve à "alteração de endereço, cujo procedimento administrativo encontra-se na fase final perante a municipalidade local".

Também citou a intervenção divina pelo ocorrido. "Por que com esse anjinho? Por que com a nossa escola? Por que com nossa equipe? Certamente, pela vontade de DEUS!", diz um trecho da nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos