Temer afaga agronegócio e cumpre duas agendas em MT; caminhoneiros protestam

Rafael Moraes Moura, enviado especial

Lucas do Rio Verde

Em um afago ao agronegócio, o presidente Michel Temer faz nesta sexta-feira (11) a sua primeira viagem ao Estado de Mato Grosso desde que assumiu o Palácio do Planalto, com duas agendas previstas pela manhã na cidade de Lucas do Rio Verde.

Antes mesmo da chegada de Temer, caminhoneiros bloquearam parcialmente trecho da BR-163 para protestar contra o aumento da alíquota de PIS/Cofins sobre combustíveis, na altura do km 686.

Primeiramente, o presidente participa da abertura da colheita do algodão. Depois, o presidente marca presença na cerimônia de inauguração da usina de etanol de milho da FS Bioenergia, a primeira usina brasileira de etanol que utiliza milho em 100% de sua produção.

A FS Bioenergia - joint venture entre a Fiagril Participações, do Brasil, e a Summit Agricultural Group, dos Estados Unidos - investiu cerca de R$ 450 milhões na usina, cuja capacidade inicial prevista é da ordem de 240 milhões de litros de etanol por ano.

Viagens.

Em entrevista ao Grupo Estado na semana passada, Temer disse que talvez não tenha viajado o suficiente desde que assumiu a Presidência da República. "A partir de agora, vou passar a me concentrar mais nas viagens, porque é incrível o que temos para inaugurar de casas, de estradas, de obras inacabadas. Vou viajar muito neste período pelo País inteiro", afirmou o presidente.

O Planalto se ancora na força do agronegócio para tentar emplacar uma agenda positiva em meio à expectativa da apresentação de uma nova denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente.

Janot já apresentou uma denúncia por corrupção passiva, que acabou barrada pela Câmara dos Deputados. O procurador-geral da República deixa o cargo em 17 de setembro.

Em declaração enviada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Temer disse que "estar no Mato Grosso é estar no Estado que é o maior produtor de soja e algodão do País e, neste ano, deve se tornar também o maior produtor de milho do Brasil, com uma oferta extraordinária de grãos".

Em fevereiro de 2014, a então presidente Dilma Rousseff viajou a Lucas do Rio Verde para participar da abertura oficial da colheita da safra brasileira de grãos. Na ocasião, a petista criticou a política agrícola do governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e disse que "os pessimistas de sempre serão derrotados".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos