Alckmin tem direito de ser candidato, mas quem decidirá isso é o povo, diz Doria

Pedro Venceslau, enviado especial

Paris

Um dia após o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), defender enfaticamente a intenção de concorrer à Presidência da República, o prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), afirmou nesta sexta-feira, 1º de setembro, que seu padrinho político - e adversário velado na disputa interna tucana pela candidatura ao Planalto - tem todo o direito de anunciar a sua intenção, mas que o povo é quem vai decidir quem será o melhor candidato.

Quando questionado se a declaração do governador, que disse na quinta-feira, 31, em uma agenda pública, que pretende ser "o candidato do povo brasileiro", o prefeito respondeu: "Geraldo tem todo direito de anunciar que vai disputar a Presidência da República, mas os tempos caminham. Aprendi com Geraldo Alckmin e Fernando Henrique Cardoso que a melhor decisão referente à candidatura vem do povo."

Doria e Alckmin usam o "povo" como arma para conquistar a vaga. Enquanto o governador paulista afirma querer ser o candidato do "povo brasileiro", com a intenção de não ter sua imagem vinculada à elite política tradicional, Doria vê nas pesquisas eleitorais a saída para viabilizar sua caminhada ao Planalto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos