Professora é morta estrangulada em aula de catequese no RS

Bibiana Borba e Sara Abdo

São Paulo

Uma professora foi agredida e morta por estrangulamento após ser retirada à força da aula de catequese que ministrava em uma capela no município de Estância Velha, no Rio Grande do Sul, na noite desta quinta-feira, 31. Elaine Maria Tretto, de 51 anos, era pedagoga aposentada e ex-diretora de uma escola pública de Ensino Infantil da cidade, que fica a cerca de 50 quilômetros de Porto Alegre. Ela dava aulas de Ensino Religioso para adultos da comunidade no bairro Nova Estância.

Segundo o delegado Luis Fernando Nunes da Silva, que comanda a investigação do caso, um homem que usava capacete com viseira invadiu a sala por volta das 19h30 e levou Elaine até um banheiro, onde a enforcou e a assassinou. No local havia três alunas, que foram amordaçadas e algemadas. Elas conseguiram fazer barulho e foram ouvidas pela vizinhança, que foi ao local e chamou a polícia e a Brigada Militar da cidade, que tem 50 mil habitantes.

As testemunhas relatam que o assassino chegou ao local anunciando um assalto e pediu a chave do carro. Logo depois teria começado a amarrar as quatro mulheres, afirmando que era motivado por vingança, pois Elaine teria feito mal a seu irmão.

O delegado Silva, por enquanto, não descarta nenhuma hipótese para o crime. "A vítima era casada e tinha um filho de 19 anos. Era conhecida na região e não tinha inimigos", disse.

O assassino fugiu e não havia sido localizado até às 10h30 desta sexta-feira, dia 1º . A Capela Nossa Senhora Auxiliadora foi isolada, e o delegado afirma que direcionou todos os recursos para a investigação do caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos