Defesa de Lula diz que absolvição é 'prova de inocência'

Fábio Fabrini, Beatriz Bula

São Paulo

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o pedido de absolvição é "justo e reflete a prova da inocência" do petista, "coletada especialmente do depoimento de 31 testemunhas". "Lula jamais praticou qualquer ato com o objetivo de impedir ou modular a delação premiada do ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró, ao contrário do que constou da denúncia", disse, em nota, o advogado Cristiano Zanin.

Para ele, a iniciativa do procurador Ivan Cláudio Marx também confirmou que a delação de Delcídio Amaral "é uma farsa. "O próprio Ministério Público Federal, na peça que pede a absolvição, faz referência à ‘grotesca versão de Delcídio’ e afirma que, na verdade, ‘Delcídio estava preocupado apenas com ele mesmo’", disse.

O advogado de André Esteves, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse que a manifestação do MPF foi "digna", uma vez que não ficou demonstrada, ao longo da instrução do processo, nenhuma participação de seu cliente no esquema denunciado. Ele disse que aguardará agora a decisão do juiz Vallisney de Souza Oliveira. / F.F. e B.B.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos