Há questões pessoais que não cabe ao PMDB responder, diz Padilha sobre Geddel

Igor Gadelha e Isadora Peron

Brasília

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, evitou comentar nesta quarta-feira, 6, sobre os cerca de R$ 51 milhões que a Polícia Federal encontrou na Terça-feira (5) em um apartamento que seria o "bunker" do ex-ministro Geddel Vieira Lima, usado para armazenar dinheiro em espécie. Para Padilha, o fato não afetará o PMDB, partido ao qual ambos são filiados.

"Temos questões que são pessoais e que não cabem ao partido responder. As questões pessoais ficam para as pessoas responderem", afirmou o ministro em entrevista coletiva, após evento de filiação do senador Fernando Bezerra (PE) ao PMDB.

Também presente no evento, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, também não quis comentar o assunto. Moreira deixou a entrevista coletiva quando questionado pela imprensa sobre as malas e caixas de dinheiro encontradas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos