Obras são feitas apenas com recursos estaduais, diz Alckmin sobre atrasos

Marcelo Osakabe

São Paulo

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), minimizou nesta quarta-feira, 6, durante inauguração de três estações da linha 5-Lilás do metrô: Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin, na zona sul da cidade, as muitas reclamações de atrasos nas obras, argumentando que elas têm sido feitas apenas com recursos estaduais. "Se você pegar Nova York, Tóquio e Cidade do México, todas foram feitas com ajuda do governo federal. Não gastamos mais do que arrecadamos, senão vira o governo federal, que quebra."

As novas estações adicionam 2,8 quilômetros de metrô à capital paulista e deve beneficiar cerca de 60 mil pessoas, segundo cálculos do governo.

Na cerimônia de inauguração dessas linhas, o tucano exaltou seu governo por ser o único que investe no Brasil, num no momento onde alguns Estados enfrentam dificuldades para pagar a folha salarial.

"Boa política fiscal não tem déficit, mas deixa espaço para investir. Sem investimento não tem crescimento", disse Alckmin, que já deixou claro sua pretensão de concorrer à presidência da República no ano que vem.

Apesar dos avanços, a linha 5-Lilás continua separada da rede metroviária da capital, sendo interligada apenas à linha 9-Esmeralda da CPTM. A previsão é de que a conexão com as demais linhas do metrô aconteça até o início do ano que vem.

Iniciada em 1998, a obra já teve sua conclusão aguardada para 2014. Sete estações ainda estão em construção. A estimativa para o custo total da linha é de R$ 9,7 bilhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos