Skaf diz que campanha em 2014 teve contas aprovadas pela Justiça Eleitoral

Caio Rinaldi

São Paulo

Atual presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e candidato ao Governo de São Paulo em 2014 pelo PMDB, Paulo Skaf emitiu nota em resposta a acusações do delator Lúcio Funaro, operador do PMDB, de que a campanha de Skaf teria recebido repasse de R$ 500 mil em dinheiro vivo. O montante teria sido entregue em um escritório ligado ao responsável pela campanha, o publicitário Duda Mendonça.

"Todas as doações recebidas pela campanha de Paulo Skaf ao governo de São Paulo estão devidamente registradas na Justiça Eleitoral, que aprovou sua prestação de contas sem qualquer reparo", diz a nota, que ainda afirma que Paulo Skaf "nunca pediu e nem autorizou ninguém a pedir qualquer contribuição de campanha que não as regularmente declaradas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos