Para Caiado, suspeitas sobre ex-procurador enfraqueceram segunda denúncia

Thiago Faria e Renan Truffi

Brasília

O líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), afirmou nesta quinta-feira, 14, que a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer não tem a mesma robustez da primeira. A Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou hoje ao Supremo uma nova acusação contra Temer por obstrução de Justiça e organização criminosa.

"Os áudios que Joesley Batista confessa ter ocultado informações, além da suspeita sobre a atuação do ex-procurador Marcelo Miller, enfraqueceram e comprometeram um pouco essa segunda denúncia", afirmou o senador, que, embora seja de um partido da base, tem adotado posições críticas ao governo.

"A fragilidade da base precisa ser observada. Existe um descontentamento entre os que apoiam Temer que pode trazer problemas para ele na Câmara", disse Caiado por meio de nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos