Suspeito de fraude em construção de escolas no Paraná é preso preventivamente

Eduardo Laguna

São Paulo

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) prendeu hoje preventivamente o ex-diretor da Secretaria da Educação do Paraná Maurício Fanini durante ação que investiga fraudes na construção de escolas no estado.

A operação, batizada de Quadro Negro, foi cumprida na manhã deste sábado e também incluiu mandados de busca e apreensão contra a esposa do ex-diretor. Assim como Fanini, ela foi denunciada à Justiça por lavagem de dinheiro. Foram apreendidos computadores, documentos, objetos e celulares em endereços de Curitiba e Guaratuba, no litoral paranaense.

O ex-diretor é acusado de participar de um esquema de propina que beneficiou políticos do Estado em acordos fechados com a construtora Valor na construção e reformas de escolas. Fanini teria fraudado relatórios sobre o andamento de obras de escolas que estavam em ritmo bem mais lento do que o reportado. Segundo o Ministério Público, só ele teria recebido R$ 3 milhões em recursos que deveriam ter sido destinados ao pagamento das obras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos