PUBLICIDADE
Topo

Grupos LGBT protestam contra terapia de reversão sexual em São Paulo

São Paulo

22/09/2017 22h16

Centenas de simpatizantes e grupos LGBT protestaram contra a liberação de terapia de reorientação sexual em ato na Avenida Paulista, na região central de São Paulo, na noite desta sexta-feira, 22.

O motivo do protesto foi a decisão do juiz federal da 14ª Vara do Distrito Federal Waldemar Cláudio de Carvalho, que concedeu liminar na segunda-feira, 18, abrindo brecha para que psicólogos ofereçam terapia de reversão sexual para homossexuais, popularmente conhecida como "cura gay". O tratamento é proibido Conselho Federal de Psicologia desde 1999.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os grupos LGBT se encontraram por volta das 17h no vão do Masp e o trânsito na Avenida Paulista foi parcialmente interrompido entre 18h e 19h. Os manifestantes seguiram depois para a Rua Augusta, Rua da Consolação e Largo do Arouche.

Diversos manifestantes levavam faixas com dizeres como "cure seu ódio" e "doente é o capitalismo". Alguns escreveram ainda que não há cura para quem não está doente.

Em nota emitida na quinta-feira, 21, o juiz declarou que em nenhum momento "considerou ser a homossexualidade uma doença ou qualquer tipo de transtorno psíquico passível de tratamento".