Câmara analisa MP que dá foro privilegiado a Moreira Franco

Isadora Peron

Brasília

O plenário da Câmara começou na noite desta terça-feira, 26, a analisar a medida provisória que dá status de ministério à Secretaria-Geral da Presidência da República, e na prática, garante o direito ao chamado foro privilegiado a Moreira Franco.

O ministro é um dos alvos da segunda denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer pela Procuradoria-Geral da República. Temer, Moreira e Eliseu Padilha (Casa Civil) são acusados de formação de quadrilha. De acordo com a PGR, o grupo seria integrado também pelo ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures, em prisão domiciliar, e pelos ex-ministros Henrique Eduardo Alves e Geddel Vieira Lima, ambos presos.

O governo tenta desde o início do ano garantir o foro especial a Moreira. Uma primeira MP perdeu a validade em maio, e o Palácio do Planalto teve de reeditá-la. Deputados da oposição criticaram a medida. O governo nega que seja esse o objetivo da MP.

Além de dar status de ministro a Moreira, a MP também faz outras alterações na estrutura da administrativa do Executivo e estabelece a criação do Ministério dos Direitos Humanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos