Prefeitura de SP lança 2ª fase do Corujão voltada para exames complexos

Isabela Palhares

São Paulo

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira, 5, a segunda fase do programa Corujão da Saúde para regularizar a fila de exames complexos. Atualmente, a fila tem 83.322 procedimentos na espera, são exames mais demorados que, em geral, requerem a sedação do paciente. Esse tipo de procedimento não havia sido incluído na primeira fase do programa.

Atualmente, os pacientes esperam em média 121 dias para conseguir realizar esse tipo de procedimento. O prefeito João Doria (PSDB) promete reduzir até o final de março do ano que vem o tempo de espera para 30 dias nos casos de urgência e 60 para os de rotina.

"Vamos continuar realizando os exames da primeira fase e ampliar. (Para os procedimentos da primeira fase) estamos com a fila regular, com atendimento na mesma média de espera do setor privado", disse Doria.

Para alguns procedimentos de alta complexidade o tempo de espera atual ultrapassa dois anos. É o caso do estudo urodinâmico, com tempo médio de espera de 867 dias.

Para regularizar a fila, um quarto dos procedimentos será feito na rede privada conveniada à Prefeitura já para a primeira etapa do programa. A remuneração seguirá os valores da tabela do Sistema Único de Saúde (SUS), e a estimativa é de um custo total de R$ 6 milhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos