Presidente da CCJ mantém sessão suspensa até que plenário conclua ordem do dia

Igor Gadelha e Daiene Cardoso

Brasília

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), suspendeu novamente, por volta das 15h50, a sessão do colegiado desta terça-feira, 10, em que deve ser lido o parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer. O relatório também se pronunciará acerca da denúncia contra os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência).

Pacheco suspendeu os trabalhos em razão da ordem do dia no plenário da Câmara. Neste momento, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), preside sessão plenária em que está sendo votada a medida provisória (MP) 784/2017, que, entre outras coisas, autoriza o Banco Central a firmar acordos de leniência com instituições financeiras. O presidente da CCJ informou que só retomará os trabalhos do colegiado após a conclusão da votação no plenário da Casa, ainda sem previsão.

Bonifácio já está na CCJ. Ele terá tempo ilimitado para ler seu parecer, que tem entre 35 e 40 páginas, segundo o relator. Após a fala dele, será a vez dos três advogados fazerem a defesa de seus clientes. Eles terão direito ao mesmo tempo de fala do relator. O primeiro a falar será o advogado de Temer, seguido pelas defesas de Padilha e Moreira. Encerrada esta fase, o presidente da CCJ prevê que algum deputado deverá pedir vistas do relatório, adiando o início da votação do parecer para próxima semana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos