Sessão da CCJ para analisar denúncia contra Temer e ministros começa com atrasao

Daiene Cardoso e Igor Gadelha

Brasília

Por falta de quórum, a sessão para discussão da nova denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência)começou com mais de uma hora na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, nesta terça-feira, 10.

O presidente do colegiado, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), deve começar os trabalhos indeferindo de ofício os requerimentos da oposição que pedem o fatiamento da votação da denúncia contra os peemedebistas. Neste momento, a CCJ tem 54 parlamentares com presença marcada na sessão.

A previsão é de que o relatório do tucano Bonifácio de Andrada (MG) seja apresentado só à tarde. Os advogados de Temer, Padilha e Moreira já estão presentes, mas só farão a sustentação oral da defesa após a leitura do parecer do relator.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos