MPF acusa Cabral por propina de US$ 10,4 mi

O Ministério Público Federal no Rio apresentou nova denúncia contra o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) pelo suposto recebimento de US$ 10,4 milhões em propina. Além de Cabral, preso desde novembro de 2016, a Procuradoria da República acusa o empresário Arthur Cesar de Meneses Soares Filho, conhecido como "Rei Arthur", e mais cinco. "Rei Arthur" é acusado de fazer os pagamentos a Cabral em troca de benefícios do ex-governador em contratos de sua empresa.

A reportagem não localizou as defesas de Cabral nem de Arthur Soares Filho.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos