Criminosos sequestram médico para acompanhar transferência de baleado no Rio

Fábio Grellet

São Paulo, 15

Um médico foi sequestrado por criminosos dentro de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na zona norte do Rio, na madrugada deste domingo, 15, e obrigado a acompanhar a transferência de um traficante baleado até um local desconhecido - um hospital clandestino, supõe a polícia. Libertado seis horas depois, o profissional passa bem. Até a noite deste domingo, não havia informações sobre o paradeiro do traficante.

Por volta da 1h, cerca de 50 criminosos armados invadiram a UPA do Complexo da Maré e exigiram que a equipe médica atendesse um bandido baleado. Os médicos avaliaram seu estado de saúde, que era muito grave, e concluíram que era necessária uma cirurgia, intervenção impossível naquele tipo de unidade de saúde.

Quando a equipe médica informou que o ferido tinha de ser transferido para um hospital, os criminosos decidiram levá-lo para outro lugar. Para transportá-lo, os criminosos renderam o motorista da ambulância da UPA e recolheram a chave do veículo.

Um criminoso assumiu a direção da ambulância e um médico foi obrigado a entrar no veículo e acompanhar a transferência. Ele foi libertado por volta das 7h. A ambulância foi devolvida à UPA.

A Polícia Civil suspeita que o baleado seja Thiago da Silva Folly, o TH, um dos líderes do tráfico de drogas no Complexo da Maré. Na noite de sábado, 14, Folly teria sido atingido durante troca de tiros com policiais militares do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas na Avenida Brasil, na altura de Bonsucesso (zona norte). Na ocasião, um fuzil abandonado por criminosos foi recolhido pela PM. A arma contém a inscrição "Tropa do TH".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos