PF deixa Câmara após busca e apreensão no gabinete de Lúcio Vieira Lima

Igor Gadelha e Dida Sampaio

Brasília

Agentes da Polícia Federal deixaram por volta das 10h50 desta segunda-feira, 16, o prédio da Câmara dos Deputados, após mais de cinco horas de operação de busca e apreensão no gabinete do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). Os policiais federais deixaram o local levando uma maleta e um malote grande com o material apreendido. Os agentes, que chegaram por volta de 5h30, saíram da Câmara em dois carros descaracterizados.

A ação no gabinete do deputado, que é irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, foi determinada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendendo a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). O pedido da PGR ocorre no âmbito da investigação que apura a ligação do parlamentar com os R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador.Geddel está preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos