Planejamento pede reintegração de posse à Justiça após ocupação pelo MST

Idiana Tomazelli

Brasília

Depois de ter sua sede principal em Brasília ocupada na manhã desta terça-feira, 17, por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST), o Ministério do Planejamento informou já ter tomado as medidas cabíveis e solicitou, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), liminar de reintegração de posse à Justiça. A portaria foi bloqueada pelos manifestantes, que cobram do governo verbas congeladas que seriam destinadas à reforma agrária, impedindo servidores de ingressarem no prédio.

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, tem reuniões agendadas agora pela manhã com a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, mas os encontros ocorrerão na própria PGR e na Casa Civil.

Segundo o Planejamento, os funcionários que trabalham no prédio principal da pasta (Bloco K da Esplanada dos Ministérios, de onde o ministro despacha) não estão conseguindo entrar no edifício. No outro prédio do Planejamento, o Bloco C, já foi solicitado reforço policial para garantir as atividades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos