Roberto Rodrigues recebe Prêmio Professor Emérito

Fábio Castro

São Paulo

O professor e ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (2003-2006), Roberto Rodrigues, de 75 anos, recebeu nesta terça-feira, 17, o Prêmio Professor Emérito 2017 - Troféu Guerreiro da Educação - Ruy Mesquita, concedido em conjunto pelo Centro Integração Empresa-Escola (CIEE) e pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Criado para marcar o Dia do Professor, o prêmio é concedido anualmente, desde 1997, a educadores que deram contribuição relevante à educação brasileira e ao País, por meio da criação e compartilhamento do conhecimento. Rodrigues é a 21.ª personalidade a ser homenageada. No ano passado, a premiação foi concedida ao professor e embaixador Rubens Ricupero.

Rodrigues teve uma extensa carreira acadêmica atuando como professor do Departamento de Economia Rural da Faculdade de Ciências Agrárias (FCAV) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Jaboticabal. Com centenas de trabalhos científicos publicados sobre agricultura, cooperativismo e economia rural, o professor é autor de uma dezena de livros sobre os temas. Hoje, é coordenador do Centro de Agronegócios da Fundação Getulio Vargas (FGV) e embaixador especial da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) para o cooperativismo.

Durante a cerimônia de premiação, Rodrigues afirmou que sua dedicação ao ensino de ciências agrárias, ao longo de toda a vida, não é nada menos que uma maneira de conferir sentido à própria existência."Desde jovem me convenci de que a forma de dar um sentido à vida seria ajudar a fazer um mundo melhor. Vindo de uma família de agricultores e agrônomos, concluí que a melhor maneira de dar essa contribuição seria aprender o máximo sobre essa área e ensinar o que sei ao maior número possível de pessoas."

Proeminência

O presidente do Conselho Administrativo do CIEE, Luiz Gonzaga Bertelli, destacou o papel proeminente de Rodrigues como uma das mais atuantes lideranças na formulação e realização de políticas setoriais que transformaram o agronegócio em uma atividade moderna e relevante na composição do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

"Roberto Rodrigues foi um dos mais notáveis ministros da Agricultura de todos os tempos no Brasil. Ele foi escolhido por unanimidade pela comunidade científica, acadêmica e empresarial para essa láurea. Estamos muito felizes por encontrar ainda, no atual cenário brasileiro, figuras com esse perfil de estadista e de cientistas como o professor Roberto Rodrigues", disse Bertelli à reportagem.

O diretor de Jornalismo do Grupo Estado, João Caminoto, destacou que Rodrigues é uma referência nacional quando o assunto é agricultura. "Ele construiu sua carreira em quatro frentes, como agricultor, cooperativista, político e acadêmico. Proveniente de uma família de engenheiros agrônomos e agricultores, tornou-se uma das principais lideranças do agronegócio nacional, com uma ampla dedicação à área", disse Caminoto.

Caminoto mencionou o papel de Rodrigues diante da pasta da Agricultura, durante o governo Lula, entre 2003 e 2006. "Ao ocupar o cargo, ele reformulou a instituição dando mais força ao setor agro", disse.

O embaixador Rubens Ricupero, que recebeu o prêmio em 2016, afirmou que Rodrigues "traz nas veias o DNA da agricultura paulista e brasileira". "A vida e a carreira de Roberto Rodrigues se confundem com as transformações da agricultura brasileira, que com sua força se tornou a vanguarda da renovação do Brasil contemporâneo", disse Ricupero. Segundo ele, o amadurecimento do setor agro, que hoje conduz a economia brasileira, baseou-se na pesquisa e na ciência e Rodrigues contribuiu de forma fundamental.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos