Operação em SP desarticula quadrilha que apoiava traficantes da Rocinha

Ana Paula Niederauer, Bibiana Borba e Felipe Resk

Uma operação contra o tráfico de drogas e armas, associação criminosa e lavagem de dinheiro mobiliza a Polícia Civil na Grande São Paulo, interior e Baixada Santista desde o final da madrugada desta quinta-feira, 19. A Operação Salazar tem como a facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC), que é suspeita de fornecer armas e apoiar traficantes da favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro. A ação é coordenada pela Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de São Bernardo do Campo.

Até ao meio-dia, ao menos treze pessoas já haviam sido presas. O líder da quadrilha, Fabiano Robson dos Santos Freitas, conhecido como 'Negão da Baixada', foi detido em Praia Grande, na Baixada Santista. A informação foi confirmada pelo delegado Aldo Galeano Júnior, em entrevista à Globo News.

Ao menos 320 agentes estão nas ruas em 19 cidades para cumprir 26 mandados de prisão temporária e 94 de busca e apreensão, segundo a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP).

A ação ocorre nas cidades da Grande São Paulo, além de Praia Grande, Ilha Comprida, Iguape, Cananéia, Bragança Paulista, Socorro, Pedreira, Mongaguá, Santos, Cubatão, Registro, Jacupiranga e Itanhaém. Um balanço sobre as prisões e apreensões será divulgado em coletiva de imprensa na sede do Dise de São Bernardo, no final da manhã desta sexta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos