Colégio usa acompanhante terapêutico para ensinar a estudar

Valéria França, especial para AE

São Paulo

O atendimento de um acompanhante terapêutico (ATs), que pode ser de uma a duas horas, custa entre R$ 50 e R$ 250, a depender do profissional. Esse tipo de serviço começou a ser difundido no País por psicólogos argentinos na década de 1970, segundo Ricardo Gomides, "mas era uma resposta à reforma psiquiátrica".

Na década seguinte, surgiu o Instituto A Casa, o primeiro de ATs em São Paulo, baseado na psicanálise. "Hoje, temos pelo menos 30 grupos só de ATs", afirma Gomides. Ele se refere aos grupos especializados no envelhecimento, na depressão. Colégios particulares, como o Augusto Laranja, em Moema, na zona sul, também já usam acompanhantes para ensinar as crianças a estudar. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos