Cabral pede desculpas a Bretas e nega existir dossiê

Fábio Grellet

Rio

Na primeira audiência em que ficou novamente frente a frente com o juiz federal Marcelo Bretas desde a polêmica envolvendo sua transferência para um presídio federal, nesta quarta-feira, 8, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB), preso desde 17 de novembro do ano passado, até as 19h30 respondeu com respeito às perguntas do magistrado, e em dois momentos pediu desculpas pelo ocorrido na audiência anterior.

"Eu me exaltei, e peço desculpas. O senhor nunca faltou com o respeito comigo", disse Cabral. "Está superado, estamos de bem", respondeu Bretas.

Cabral negou também ter feito qualquer dossiê contra o juiz. "Isso não é da minha índole. Isso foi feito contra mim maldosamente", disse o ex-governador. Bretas foi sucinto: "Não tenho conhecimento, isso não está sob minha condução".

Acusado de integrar um esquema de corrupção na área da saúde, em esquema do qual também teria participado o ex-secretário de Saúde Sérgio Cortes, Cabral usou diversos momentos do depoimento para exaltar realizações de seu governo na área da saúde.

Questionado sobre as acusações de corrupção, negou ter pedido propina a quem quer que seja. "Eu pedia apoio à campanha eleitoral", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos