Topo

Prefeita de Porto Seguro suspeita de fraude em licitação se apresenta à PF

Reprodução/Facebook
Claudia Oliveira, prefeita afastada de Porto Seguro (BA) Imagem: Reprodução/Facebook

Julia Affonso e Fausto Macedo

08/11/2017 11h40Atualizada em 08/11/2017 12h51

A prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira (PSD), apresentou-se à Polícia Federal nesta quarta-feira, 8. Ela estava sumida, esquivando-se da Operação Fraternos, investigação que a põe sob suspeita de envolvimento com esquema de fraude a licitações que teria provocado rombo de R$ 200 milhões nas administrações de Porto Seguro e de outros dois municípios vizinhos no Sul da Bahia, Santa Cruz de Cabrália e Eunápolis.

Cláudia foi afastada do cargo por ordem judicial. Ela era alvo de mandado de condução coercitiva, mas os agentes federais não a localizaram nesta terça, 7.

O prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira, marido de Cláudia e alvo da Fraternos, também apresentou-se à PF nesta quarta, 8.

Cláudia ganhou notoriedade em 2012 quando, em campanha à prefeitura de Porto Seguro, ainda exercendo mandato de deputada estadual, disse que ficaria com R$ 1 bilhão de uma obra na periferia da cidade.

"Com R$ 1 bilhão eu fico", ironizou prefeita

Band Notí­cias