Após decisão do TRF, Melo e Albertassi divulgam notas em suas defesas

São Paulo

O deputado Paulo Melo (PMDB-RJ) divulgou nota nesta quinta-feira, 16, após o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) determinar a prisão preventiva dele, do deputado Edson Albertassi (PMDB) e do presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani.

Em nota distribuída por sua assessoria, Melo afirmou: "Mesmo acreditando ser injusta, o dever de qualquer cidadão é cumprir a decisão judicial. Lamento profundamente, mas tenho a convicção de que, ao analisar os documentos com tranquilidade no decorrer do processo, os desembargadores irão notar a inexistência de qualquer ilegalidade praticada e verão claramente a minha inocência. Não há, na medida cautelar, qualquer prova que aponte para o meu desvio de conduta. Volto a repetir: uma simples análise no meu trabalho como parlamentar bastará para provar que sempre votei contra a pauta dos empresários do transportes no Rio e defendi os interesses dos passageiros".

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Edson Albertassi (PMDB), também divulgou um texto em sua defesa.

"Certo de que vai provar sua inocência, o deputado Edson Albertassi aguarda com tranquilidade a decisão do plenário da Assembleia Legislativa. Albertassi sempre exerceu seu mandato parlamentar com seriedade e espírito público e seus colegas no parlamento sabem disso. Albertassi confia na Justiça e estará sempre à disposição para esclarecer os fatos", afirma a nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos