MP investiga chacina durante operação policial em São Gonçalo

Márcio Dolzan

Rio

O caso das sete mortes ocorridas em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, durante uma operação conjunta do Exército e da Polícia Civil, começou a ser alvo de investigação criminal do Ministério Público do Estado (MPRJ). A chacina ocorreu em um baile funk no Complexo do Salgueiro, no sábado, 11, no mesmo momento em que a ação armada acontecia na região. Investigações internas já estavam em andamento mas, até o momento, nenhum dos órgãos envolvidos divulgou conclusões.

Moradores contam que os tiros foram disparados por encapuzados saídos de blindados. Perícias foram feitas no local do crime, nos corpos e nas armas dos policiais, mas nenhum laudo foi divulgado. No caso dos militares, nem a perícia das armas foi pedida.

Nesta sexta-feira, 17, promotores do MPRJ estiveram em uma unidade de saúde de São Gonçalo para ouvir duas pessoas que ficaram feridas na ação e uma testemunha. Familiares de outra vítima foram ouvidos na quinta-feira, 16. A investigação do MPRJ está sendo conduzida pelo Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (GAESP).

Oficialmente, a operação na região do Salgueiro foi chefiada pela Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil e contou com o apoio de 15 militares do Exército, dois blindados e dois motoristas. Outros 15 policiais civis participaram, juntamente com um terceiro blindado, da Core. Nem o Comando Militar do Leste nem a Polícia Civil informam o motivo da incursão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos