Donos de apês abrem as portas virtuais

Júlia Marques

São Paulo, 19/11/2017

Eles têm milhares de "vizinhos", mas, provavelmente, nunca se esbarraram no elevador. Donos de perfis de apartamentos no Instagram abrem as portas de casa todos os dias para quem quiser ver: da mesa de jantar ao travesseiro sobre a cama. Em comum, as contas - febre nas redes sociais - mostram a rotina entre quatro paredes, compartilham dicas de decoração e incentivam o "faça você mesmo" para deixar a casa com a cara dos moradores.

"A gente se conhece pela arroba", conta a orçamentista Cibelly França, de 34 anos, que gerencia a conta @nossoape.44, do apartamento onde mora com o marido, na região central de São Paulo. Eles publicam fotos da disposição de objetos - o cacto na sala e a estante em forma de escadinha são os xodós de moradores e seguidores - e de pequenas obras, como uma parede com textura de cimento queimado.

O perfil, criado no início do ano, tem 27,2 mil seguidores. Para pegar dicas, ela também "segue" outros apês. "Não queria me conformar em morar em uma casinha padrão", conta Cibelly, para quem a crise financeira e o fato de o apartamento ser alugado não são motivos para viver em um "cubo branco".

O apartamento de Mayara Sá, de 23 anos, é outro que ganhou conta no Instagram - antes até de ganhar móveis. A advogada fez do perfil @apto161 um diário da reforma. "A primeira ‘quebrinha’ fui eu quem fiz e postei. Não tinha nem pegado as chaves. O pessoal acompanhou isso tudo", conta Mayara, orgulhosa do novo piso de ladrilho na cozinha do apê, na zona leste de São Paulo.

Hoje, ela dá dicas de fornecedores de materiais e já fez parcerias com empresas, de onde sai até uma renda extra. "Quando é bom, a gente indica. Mas quando não é, não", diz a advogada que, com seus mais de 49 mil seguidores, já foi até reconhecida em um restaurante.

Ainda longe de conseguir tantos olhares para seu apê no perfil @apartamento_801, a fotógrafa Heri Carvalho, de 29 anos, aproveita a conta, com 2,2 mil seguidores, para treinar os cliques. Já o marido, arquiteto, usa o espaço para testar estilos. Enquanto isso, os cinco gatos do casal fazem de playground as estantes e nichos do apartamento.

"Os gatinhos acabam chamando a atenção", conta Heri, que se desdobrou para fazer a família inteira caber em uma foto no Instagram. São as dicas para não ter a casa arrasada pelos bichanos que fazem sucesso. "As pessoas têm muita curiosidade em relação a cuidados com os pelos e para não arranhar os móveis", diz Heri, de São Luís, no Maranhão.

Início

As relações públicas Débora Alcântara, de 29 anos, assiste à multiplicação dos perfis de apartamentos no Instagram como quem vê crescer a vizinhança de uma vila que ela mesma ajudou a fundar, há três anos. O @apartamento.33, da curitibana, com 185 mil visitantes, foi um dos primeiros - se não o primeiro - da onda.

"Acontece esse sentimento de vizinho, que pode ser até maior do que pelo vizinho que você tem no próprio prédio. É um resgate daquela velha forma, do boca a boca, mas no campo virtual", diz ela.

Em janeiro deste ano, Débora participou do primeiro encontro entre os donos das arrobas - dessa vez cara a cara, em São Paulo. A reunião contou com mais de 200 donos de apartamentos de várias cidades do País. Para ela, a rede ajuda até quem nunca pensou que teria jeito para decoração. "Hoje, não precisa ter muito dinheiro para fazer um ambiente lindo, mas vontade e criatividade." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos