Eleições 2018

Goldman diz que Meirelles 'falou mais do que devia' e Tripolli vê deslealdade

Pedro Venceslau

São Paulo

  • Pedro Ladeira/Folhapress

    15.dez.2016 - O presidente Michel Temer, acompanhado do ministro Henrique Meirelles (Fazenda)

    15.dez.2016 - O presidente Michel Temer, acompanhado do ministro Henrique Meirelles (Fazenda)

Os tucanos reagiram nessa segunda-feira (4) à entrevista do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ao jornal "Folha de S.Paulo" na qual ele criticou o PSDB e disse que a saída do partido do governo "terá consequências eleitorais" em 2018. Segundo Meirelles, os tucanos não estão comprometidos com a política econômica que será o "legado" de Temer.

"É uma deslealdade dele com o PSDB", disse ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, o deputado Ricardo Tripolli, líder do PSDB na Câmara. "Em vez de verificar quantos votos o partido dele (PSD) têm na base, Meirelles fica atacando o PSDB. Isso de defender o legado do Temer é besteira. Vamos mostrar à sociedade que vamos continuar com as reformas, estabilizar o País e fazer voltar a crescer".

Presidente interino do PSDB, o ex-governador Alberto Goldman também criticou a entrevista. "Ele falou mais do que devia", afirmou o dirigente. Segundo Goldman, Meirelles tem "plena consciência" de que o PSDB é à favor da reforma da Previdência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos